NOTÍCIAS

A odisséia urbana

por Cristina Baddini*

Publicado em

O grande desafio do desenvolvimento está nas cidades que são responsáveis pelo consumo de 2/3 da energia gerada bem como pela produção de 75% dos resíduos gerados no mundo. A obrigação de uma grande cidade é prover uma vida sustentável aos seus habitantes e é justamente nas ai que o mundo precisa se reinventar, dividir a riqueza para alcançar padrões mais justos e equilibrados de desenvolvimento. Padrões mais sustentáveis visando não somente os aspectos e desafios ambientais, mas também os sociais e econômicos que atuam sobre os indicadores financeiros e ao mesmo tempo capazes de prover boa qualidade de vida para toda a população.

Mobilidade Urbana
Que tipo de serviço de mobilidade urbana as pessoas gostariam de possuir atualmente em suas cidades? Basicamente informação e alternativas. Todos aqueles que precisam se locomover ou transportar bens através de grandes cidades por sua malha viária gostariam de ter previsibilidade, de possuir informações atualizadas de tempo de viagem nos principais corredores e suas alternativas que possibilitem um melhor gerenciamento do tempo dispendido.
Muito mais do que num simples deslocamento, a mobilidade atua diretamente sobre os indivíduos interferindo nas condições para a realização do próprio deslocamento, na disponibilidade e definição dos tipos de veículos e na infra-estrutura existente.

Como está a “inteligência” das cidades no Brasil?
As cidades precisam de uma solução para tomar decisões rápidas frente aos problemas e atuar gerenciando informações em tempo real. Se uma região possui dados é possível saber quais são as vias que precisam de atuação imediata. Em um CCO – Centro de Comando de Operações dotado de câmeras de vídeo, estas vias podem ser observadas e a correta operação pode ser traçada, integrando os outros sistemas necessários. Outras soluções como simulação de cenários para interdição de ruas além de controle de semáforos em tempo real para melhoria do fluxo e redução de congestionamentos também passam a ser possíveis.
De fato, somente as cidades inteligentes serão capazes de lidar com os congestionamentos cada vez mais frequentes  promovendo ao mesmo tempo a criação de um estilo de vida que não seja dependente do automóvel, em uma região onde os diversos modais de transporte público atuarão de maneira integrada, transparente, segura e confortável para os usuários que dessa forma não serão levados a trocar viagens curtas a pé e de bicicleta por locomoções de carro.

CCO
As centrais de controle e monitoramento urbano passaram a ser essenciais na vida urbana, vez que as inúmeras câmeras registram em tempo real tudo o que acontece na cidade, como obras, informações de trânsito, transporte público, segurança e rede elétrica.  
As CCOs são o lugar ideal para abrigar e gerar soluções de mobilidade urbana para cidades inteligentes, pois é lá que estas soluções podem realimentar todos os outros sistemas da cidade (infraestrutura e utilização do solo, defesa civil, rede elétrica, polícia, etc). A CCO é um sistema que compreende vários sistemas, sendo a Mobilidade Urbana apenas um deles e que precisa estar integrado aos outros sistemas para poder gerar melhores resultados. Portanto, uma CCO como esta abre um leque de possibilidades de melhorias. 
Desta maneira, é possível tornar o ambiente urbano mais inteligente, interativo e com serviços capazes de informar, localizar e suportar as pessoas na integração dos diversos modais de transporte, desde o carro particular, a bicicleta e a caminhada até os transportes públicos, como ônibus e metrô.

 

*Cristina Baddini
Consultora do Diário do Grande ABC, Diretora da ONG Rua Viva, Assessora do MDT. Contato: cristinabaddini@dgabc.com.br; blog: http://olhonotransito.blogspot.com/

COMPARTILHAR
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
VEJA TAMBÉM

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

No verão cresce o número de acidentes envolvendo ciclistas

Fugir do local do acidente é crime, mesmo quando não há vítimas

Brasil se mobiliza com ações em homenagem às vítimas de trânsito

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.