NOTÍCIAS

Situação de risco na qual se coloca o pedestre

por Dr. Dirceu Rodrigues Alves Jr.*

Publicado em

Toda tecnologia que vemos o pedestre utilizando é de alto risco para que aconteça o acidente. É um ato inseguro.

A modernidade leva ao conforto, facilidade, comunicação e muitas vezes coloca o ser humano em condição de risco e produz o surgimento de situação adversa. Os mais jovens dominam com mais facilidade e rapidez a tecnologia. Por isso, são os usuários mais comuns do celular, fone de ouvido e outros, em consequência as maiores vítimas de acidentes quando transitando nas ruas. Os atropelados com lesões múltiplas ocupam leitos dos hospitais. Torna-se uma doença epidêmica.

Múltiplos estudos mostram que a desatenção, imprudência, falta de conhecimentos básicos que deveriam compor a educação de trânsito desde tenra idade, como prevê o Código Trânsito Brasileiro, são motivos importantes que todos, envolvidos com a mobilidade humana deveriam respeitar integralmente.

Para nossa mobilidade temos que manter em alto nível a atenção, concentração, vigília, raciocínio, agilidade motora, grande sensibilidade tátil, visão e audição. Sem isso não conseguiremos reduzir nossos índices de atropelamentos, de óbitos e sequelados no nosso trânsito. Qualquer pensamento que não esteja voltado para mobilidade tem grande possibilidade de levar o pedestre a acidentes desastrosos. A tecnologia encontrada no mercado é utilizada frequentemente por quem está se deslocando a pé ou sobre rodas, o que é extremamente nocivo. Torna-se um ato inseguro que vai propiciar o acidente. Quando conectado ao celular, fone de ouvido ou a qualquer outro equipamento temos redução acentuada dos itens necessários para nossa caminhada como citamos anteriormente. O tempo de resposta às situações adversas, que poderão surgir, serão processadas com lentidão, propiciando a não reação em termos de defesa. O uso do celular e outros equipamentos aumentarão em muito o tempo de resposta.

Em 2012, o DPVAT, Seguradora Líder pagou 25% de suas indenizações a acidentes com pedestres. Vejam que é um índice alarmante.
A legislação para o pedestre é irrisória enquanto a punição inexiste. Daí a necessidade daquela educação que citamos anteriormente. A distração com uso de um fone de ouvido, onde se ouve música ou de um celular pode ser igual a um pequeno acidente com um buraco na calçada ou um degrau que não foi observado. Mas na travessia de uma via ou mesmo sobre a guia pode transformar-se em acidente gravíssimo. Estar atento é uma necessidade constante. A máquina sobre rodas é extremamente perigosa e o pedestre extremamente vulnerável. O tempo nesse processamento é mínimo. O uso do celular aumentará em muito o tempo de resposta.

Há necessidade prioritária da educação como já dissemos, sem ela jamais mudaremos a cultura com relação à mobilidade humana. Conscientizarmos sobre cidadania, respeito, gentileza, preservação da vida, qualidade de vida, atos inseguros, condições inseguras e tudo mais que pode dar ao cidadão a ideia de que manter a sua integridade física é essencial para uma vida saudável e com qualidade.

A tecnologia fica para um momento de lazer e não para atos inseguros que podem propiciar um acidente que não conhecemos as consequências.

*Dr. Dirceu Rodrigues Alves Júnior
Diretor de Comunicação e do Departamento de Medicina de Tráfego Ocupacional da ABRAMET
www.abramet.org.br
dirceu.rodrigues5@terra.com.br

COMPARTILHAR

Veja

também

Chuva e neblina podem comprometer a segurança no trânsito

Aumento nos combustíveis pode diminuir número de veículos circulando

Crianças e adolescentes por um trânsito mais seguro

Maio Amarelo mostra como cada pessoa pode salvar vidas

Cresce o número de mulheres motoristas profissionais

Tecnologia facilitando a vida dos condutores

Sinalizar corretamente um acidente evita mais vítimas e infrações

Volta às aulas exige cuidados redobrados com o transporte escolar

Cruzamentos ainda são locais com grandes números de acidentes

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

Nascemos do ideal por um transitar seguro e há três décadas nossos valores e pioneirismo nos permitem atuar no mercado de ITS atendendo demandas relativas à segurança viária, fiscalização eletrônica de trânsito, mobilidade urbana e gerenciamento de tráfego.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.