NOTÍCIAS

Semana de Trânsito e números da barbárie

por Milton Corrêa da Costa*

Publicado em

“Álcool, outras drogas e a segurança no trânsito: efeitos, responsabilidades e escolhas”, foi o tema escolhido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para a Semana Nacional de Trânsito comemorada, anualmente, entre 18 e 25 de setembro.

No entanto, se considerarmos alguns dados estatísticos sobre o número de mortes e casos de invalidez ocorridos na violência diária do trânsito brasileiro nada há a comemorar, apenas lamentar o contexto de imprudência e insensatez ao volante de um carro ou na direção de uma moto.
Numa recente pesquisa, empreendida pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas de São Paulo, num universo de mais de 300 acidentes observados, detectou-se que uma em cada cinco vítimas de acidente de moto na cidade de São Paulo havia consumido álcool ou algum outro tipo de droga antes do acidente: 7,1% tinham consumido álcool e 14,2% droga ilícita, em maior número maconha e cocaína.

Já o seguro obrigatório DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) aponta para um total de 60.752 mortos em acidentes de trânsito no Brasil em 2012, 4% a mais que em 2011, e um total de 352 000 casos de invalidez permanente. Ou seja, a cada cinco dias morre, na barbárie do trânsito brasileiro, o mesmo número de vítimas fatais do recente e mais sangrento confronto da guerra civil do Egito, onde sucumbiram mais de 800 pessoas.

Temos a maior taxa de mortalidade no trânsito no mundo (31,3 mortos para cada grupo de 100 000 habitantes) onde a violência no trânsito já é a segunda maior causa de morte no país. Registre-se ainda que metade das 7 000 crianças, com menos de 7 anos de idade (infração de trânsito gravíssima) que ficaram inválidas no trânsito em 2012 estava na garupa de motos.

*Milton Corrêa da Costa
Tenente coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro

COMPARTILHAR
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
VEJA TAMBÉM

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

No verão cresce o número de acidentes envolvendo ciclistas

Fugir do local do acidente é crime, mesmo quando não há vítimas

Brasil se mobiliza com ações em homenagem às vítimas de trânsito

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.