NOTÍCIAS

Personalidades, Álcool, Trânsito e os exemplos

NULL
Publicado em

AQUI COMO LÁ?

    Pegando carona no post de amigo Gabriel Padilla, que tratou do fracasso do Brasil na Copa de 2010 e a agressiva estratégia publicitária aliando as imagens dos atletas selecionados às bebidas alcoólicas, trago para debate a questão do exemplo das personalidades públicas e seu reflexo – positivo ou negativo – na formação do caráter de milhares de jovens que, exatamente por admirá-los, procuram imitá-los.
    É claro que todo cidadão tem direito à privacidade. Mas a privacidade de um anônimo é bem diferente daquela de quem escolheu, em nome da arte ou da vida pública, tornar-se uma celebridade. Ao fazerem essa escolha perderam definitivamente a opção de continuarem anônimos. Suas atitudes serão sempre acompanhadas e permanentemente exibidas e comentadas.
    É o preço que se paga pela fama, poder, glamour e reconhecimento.
    Aqui no Brasil há inúmeros casos e, só para ficar no campo do futebol, podemos citar os jogadores Ronaldo Fenômeno (caso dos travestis) e – agora – o goleiro Bruno do Flamengo envolvido no desaparecimento de uma namorada casual.
    Mas se há um segmento em que há muitos registros e a repercussão é mínima é o trânsito. Inúmeros casos de pessoas famosas envolvidas em irregularidades e crimes onde o instrumento da ação foi um veículo automotor, passam batido pelo noticiário e a repercussão é mínima.

Querem alguns exemplos?
    Como ficou o caso do “Edmundo Animal” julgado e condenado pela morte de 3 pessoas no trânsito no Rio de Janeiro ainda na década de 90?
    E como está o processo da van escolar que capotou na Linha Vermelha (RJ) após colidir com um veículo de reboque da prefeitura parado na via e que culminou com a morte de 4 crianças há um ano atrás?
    E o escandaloso caso de Curitiba onde um ex deputado, alcoolizado, em excesso de velocidade e com a CNH suspensa que trucidou dois jovens que ousaram cruzar seu caminho?
    E o cantor Renner, da dupla Renner e Ricky, que foi considerado culpado pela morte de um casal que circulava de moto e que foi atingido pelo veiuclo conduzido pelo cantor. Foi condenado, mas vem recorrendo seguidamente e agora foi lançado candidato a Senador pelo PR de Goiás! Desejo de ajudar o povo ou buscar imunidade?
    Mas em muitos paises acima do Equador e do outro lado do Oceano Atlântico a coisa funciona de forma bem diferente. O caso mais recente é o da cantora norte americana Lindsay Lohan que não recebeu um bom presente na festa de comemoração de seus24 anos. Além de um soco desferido por uma garçonete ofendida, a cantora recebeu a notificação para comparecer ao tribunal e conhecer a decisão da justiça por ter violado as regras de sua liberdade condicional.
    Lindsay, de 24 anos, chorou no tribunal (foto) quando a sentença foi lida. 90 dias de cadeia!
    A pena foi decretada por ela ter faltado às sete aulas de reeducação contra o alcoolismo, determinadas em seu processo de liberdade condicional.
    Lindsay deve se entregar às autoridades e começar a cumprir pena em 20 de julho. Ela ficará no Presídio Century Regional, em Lynwood, mesmo lugar no qual ficou detida anteriormente e para onde também foram as famosas Paris Hilton, Michelle Rodriguez, Khloe Kardashian e Nicole Richie.
    E olha que ela não matou nem feriu ninguém!
    Em 2007, Lindsay Lohan passou 84 minutos na prisão depois de ser considerada culpada de dirigir sob o efeito de bebidas alcoólicas e outras drogas. Condenada a três anos de prisão com liberdade condicional, teve a pena estendida em outubro de 2009 por deixar de completar o curso de educação sobre álcool.
    Agora, com a nova reincidência, não tem choro nem vela:CANA!!!!
    Ah… como seria bom se aqui fosse assim também…

Fernando Pedrosa
Especialista em Prevenção e Segurança no Trânsito e Associado TRÂNSITOAMIGO
Publicado no Blog do Amigo do Trânsito

COMPARTILHAR

Veja

também

Perkons, uma das empresas mais inovadoras do país, completa 31 anos

Chuva e neblina podem comprometer a segurança no trânsito

Aumento nos combustíveis pode diminuir número de veículos circulando

Crianças e adolescentes por um trânsito mais seguro

Maio Amarelo mostra como cada pessoa pode salvar vidas

Cresce o número de mulheres motoristas profissionais

Tecnologia facilitando a vida dos condutores

Sinalizar corretamente um acidente evita mais vítimas e infrações

Volta às aulas exige cuidados redobrados com o transporte escolar

Cruzamentos ainda são locais com grandes números de acidentes

Nascemos do ideal por um transitar seguro e há três décadas nossos valores e pioneirismo nos permitem atuar no mercado de ITS atendendo demandas relativas à segurança viária, fiscalização eletrônica de trânsito, mobilidade urbana e gerenciamento de tráfego.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.