NOTÍCIAS

Operação Lei Seca, de dia, é necessária

por Milton Corrêa da Costa*

Publicado em

Boa parte dos motoristas brasileiros tem compulsividade para descumprir normas de trânsito. Um problema cultural no contexto do horror do e da barbárie do trânsito. Em razão da real constatação e do cenário de guerra de rodovias e vias urbanas, acaba de ser noticiado que, durante o Verão a Operação Lei Seca, no âmbito do Estado do Rio de Janeiro, será também empreendida durante o período diurno. Quem vai à praia e toma aquela cervejinha e depois assume o volante de um carro, portanto, que se cuide.

Medida absolutamente necessária face à ausência, da maioria de nossos motoristas, de disciplina consciente. Infelizmente precisam ser permanentemente fiscalizados. Imprudência e comportamento deseducado ao volante de um carro ou na condução de uma moto são muito frequentes no trânsito. Poucos cumprem as regras de circulação. O resultado é o contexto de carros retorcidos e vítimas ensanguentadas. Segundo o DPVAT, no ano de 2013, 70% das indenizações pagas por invalidez corresponderam acidentes com motos. Uma legião de jovens lesionados vem sendo produzida no violento trânsito brasileiro.

Durante as madrugadas dos finais de semana ou vésperas de feriados há um coquetel mortífero ceifando preciosas vidas na chacina conta-gotas de rodovias e vias urbanas: pistas livres das madrugadas, excesso de velocidade, imprudência, uso de bebida alcoólica, manobras arriscadas, desafio ao perigo. O resultado são mortes, famílias enlutadas, graves lesões e mutilações, aonde preciosas vidas, vem sendo destruídas, com maior incidência na faixa etária compreendida entre 18 e 34 anos. É o fim da vida pela imprudência.
O feriado do Réveillon aí está. Todo cuidado, portanto, na condução do veículo se faz necessária. A Lei 12971/14, que aumenta o rigor nas penalidades de quem disputa corrida por espírito de emulação, se utiliza do veículo para arrancada brusca, ultrapassa forçando passagem ou pelo acostamento já está em vigor.

Sua viagem precisa de uma ida e volta sem transtornos e tragédias. Dirija com atenção. Se beber não dirija. Que 2015 determine em todos a consciência de um trânsito mais humano e menos violento. Feliz Ano Novo. Dirigir não é lazer.

*Milton Corrêa da Costa
Tenente coronel reformado da PM do Rio de Janeiro e articulista da ABETRAN (Associação Brasileira de Educação de Trânsito)

COMPARTILHAR
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
VEJA TAMBÉM

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

No verão cresce o número de acidentes envolvendo ciclistas

Fugir do local do acidente é crime, mesmo quando não há vítimas

Brasil se mobiliza com ações em homenagem às vítimas de trânsito

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.