NOTÍCIAS

Marcados para morrer no trânsito!

Por Gerardo Carvalho*

Publicado em

Título um tanto trágico para este artigo! Lembra nome de filme. Infelizmente é a triste realidade de tantos carnavais. Mais um carnaval vem aí. E quantas vítimas rolarão pelas ruas, avenidas e rodovias! Por que esta realidade se repete todos os anos? Estariam predestinadas a morrerem tantas pessoas no trânsito? De quem é a responsabilidade por esta triste realidade? Até quando leremos manchetes em jornais do tipo: “7 pessoas morrem no trânsito em 17 horas”? “4 mortos e 13 feridos no trânsito”?

Na minha experiência de 25 anos como professor de trânsito, posso afirmar que esta realidade continuará enquanto as instituições de educação se omitirem. Enquanto o MEC, Secretarias de Educação (Estado e Município) cruzarem os braços e não exigirem educação para o trânsito da pré-escola à universidade. É o que prescreve o art. 76 do Código de Trânsito Brasileiro: “a educação para o trânsito será promovida na pré-escola e nas escolas de 1º, 2º e 3º graus, por meio de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito (SNT)…”. Não adianta os Órgãos do SNT planejarem, se os Órgãos de Educação não exigem a execução. Só educando a criança, teremos pedestre e motorista responsáveis de amanhã.

Toda semana os seis Centros de Formação de Condutores que há aqui em Fortaleza formam pelo menos 700 futuros condutores incluindo motociclistas. E no dia a dia o que se vê? Jovens dirigindo sem cinto, falando ao celular, fazendo pegas e rachas ou cometendo outras tantas infrações. Quarenta e cinco horas/aula vai mudar o comportamento de um jovem ou adulto, se ele não recebeu nenhuma educação desde criança? Desde 1996, existem os Cursos de Formação para Primeira Habilitação aqui em Fortaleza. E continua sendo a 3ª cidade mais violenta do nordeste. Já não era para haver mais paz em nosso trânsito? A cada fim de semana, as notícias na mídia trazem mais mortes e feridos, futuros inválidos.

Nos dois últimos dias de janeiro deste ano, aconteceu nas escolas pública o Encontros  Pedagógicos. Alguma planejou algum projeto específico  de Educação para o trânsito? Está na hora de planejar para cumprir durante o ano atividades que envolvam educação para o trânsito.

Até que enfim uma boa notícia:  Currículo escolar poderá ter educação de trânsito como disciplina obrigatória. A partir daí, sim, alguma coisa começará a mudar para a paz no trânsito. Vamos ver quando isso será executado. Pena que até lá já tenha morrido muita gente sem falar em outras que ficarão mutiladas. Anualmente, são cerca de 42.000 mortes. Sem contar com os que morrem no ou a caminho do hospital. Este éo número de habitantes de várias cidade do Ceará. Ou seja, cidades que desaperecem anualmente do mapa. Até quando vamos assistir a este filme?

Gerardo Carvalho* (Pardal)
Jornalista e Educador de TrânsitoProfessor da rede muncipal

COMPARTILHAR

Veja

também

Chuva e neblina podem comprometer a segurança no trânsito

Aumento nos combustíveis pode diminuir número de veículos circulando

Crianças e adolescentes por um trânsito mais seguro

Maio Amarelo mostra como cada pessoa pode salvar vidas

Cresce o número de mulheres motoristas profissionais

Tecnologia facilitando a vida dos condutores

Sinalizar corretamente um acidente evita mais vítimas e infrações

Volta às aulas exige cuidados redobrados com o transporte escolar

Cruzamentos ainda são locais com grandes números de acidentes

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

Nascemos do ideal por um transitar seguro e há três décadas nossos valores e pioneirismo nos permitem atuar no mercado de ITS atendendo demandas relativas à segurança viária, fiscalização eletrônica de trânsito, mobilidade urbana e gerenciamento de tráfego.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.