NOTÍCIAS

Com trânsito na escola, menos mortes no trânsito

por Gerardo Carvalho (PARDAL)*

Publicado em

Estamos em mais uma Semana Nacional de Trânsito. Quando os nossos governantes irão se convencer de que as mortes no trânsito só diminuirão quando houver educação para o trânsito na escola?

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prescreve no seu art. 76 que “a educação para o trânsito será promovida na pré-escola e nas escolas de 1º, 2º e 3º graus, por meio de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito da União, dos Estados, Distrito Federal e Municípios”. No Art. 19, o CTB coloca como competência do DENATRAN “promover em conjunto com os órgãos competentes do Min. da Educação e do Desporto, de acordo com as diretrizes do CONTRAN, a elaboração e implementação de programas de educação de trânsito nos estabelecimentos de ensino”. E o mesmo DENATRAN é quem administra o fundo nacional de educação e segurança de trânsito. Você sabia que para este fundo vão 5% dos valores das multas aplicadas aos usuários de todo o país?  Um dinheiro para ser aplicado em programas, campanhas e nas escolas. Por onde andará este fundo?

Resultado de tudo isso é que Trânsito ficou incluído entre os Temas Transversais no Plano Curriculares Nacionais (PCN). É o que chamo de tema atravessado. Atravessa-se apenas na Semana de Trânsito e no resto ano não se toca mais no assunto. Direções de Escolas, Secretarias de Educação não cobram nos planejamentos escolares e tudo fica na omissão. E as mutilações e mortes acontecendo todo dia. Defendo Educação para o Trânsito como uma disciplina em umas das séries do Ensino Fundamental. Você já leu em jornal ou ouviu em telejornais notícias de alguém que morreu porque não sabia matemática, português, geografia? No Brasil, por ano, quantos morrem porque não sabem trânsito? Cerca de 50 mil no Brasil. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) contabilizaram cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países, em 2009.
Só com trânsito na escola, haverá menos mortes no trânsito. 

*Gerardo Carvalho (PARDAL)
Jornalista, Educador de Trânsito

COMPARTILHAR
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
VEJA TAMBÉM

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

No verão cresce o número de acidentes envolvendo ciclistas

Fugir do local do acidente é crime, mesmo quando não há vítimas

Brasil se mobiliza com ações em homenagem às vítimas de trânsito

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.