NOTÍCIAS

Callao discute como associar mobilidade com segurança viária

Fórum promovido pela prefeitura e Consórcio Tránsito Ciudadano contou com o consultor Philip Gold, que afirma ser possível conciliar melhoria do fluxo e da segurança

Publicado em
Callao discute como associar mobilidade com segurança viária

“O mito de que é impossível conciliar fluxo e segurança precisa acabar”. Este foi um dos tópicos abordados pelo engenheiro e consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento e do Banco Mundial, Philip Gold, no 2º Fórum Por um Trânsito Mais Cidadão. O evento aconteceu no último dia 15 (quarta-feira) e foi promovido pela Prefeitura de Callao, na região metropolitana de Lima, e o Consórcio Tránsito Ciudadano, do qual a Perkons faz parte.
“O objetivo destes fóruns é de criar um espaço de reflexão, intercâmbio e de atualização das temáticas de mobilidade e segurança viária, tomando por base a experiência de Callao”, diz o diretor de negócios internacionais da Perkons, José Mario de Andrade.
Callao começou em julho de 2007 um amplo projeto de trânsito, envolvendo ações de engenharia – com a implantação de diversas tecnologias de gestão e fiscalização – e de educação, por meio de campanhas e promoção de atividades com crianças. Os resultados já estão sendo comemorados: os acidentes baixaram 74% e os índices de respeito à velocidade nos equipamentos é de 99%.
Segundo o gerente de transporte urbano de Callao, Jorge Villarreal, o fórum é mais uma ação importante porque “a discussão e intercâmbio de experiências auxiliam na elaboração de um conjunto de respostas viáveis e efetivas que contribuem para gerar o conhecimento e as condições adequadas para o avanço da região e de outros municípios”.
No evento foram abordados temas como gestão integral do trânsito, fiscalização eletrônica e plano nacional de segurança viária.
Em sua palestra, o consultor Philip Gold apresentou um panorama da segurança viária no mundo, políticas públicas exemplares e medidas para melhorar o fluxo e simultaneamente gerar mais segurança para pedestres em geral. “Pedestres, ciclistas e condutores mais idosos querem soluções para baixar a velocidade e aumentar a segurança. Os condutores querem soluções para melhorar fluidez. Parece incompatível conciliar as duas coisas, mas não é”, afirma.
Ele explicou ainda que a segurança viária está piorando nos países pobres devido ao crescimento da frota, condutores pouco capacitados, falta de investimento em educação viária, rodovias precárias, crianças que circulam sem supervisão de adultos, entre outros.
Em entrevista à Perkons, ele falou sobre sua percepção do trânsito da capital peruana e resume: “o que eu notei em Lima é que em geral eles têm calçadas de muita boa qualidade e bem conservadas. Mas, para atravessar a rua você arrisca a vida, pois não há boas condições de travessia por falta de sinalização e de fiscalização dos motoristas”.
Participaram ainda do fórum representantes dos Ministérios de Transporte e de Comunicação, de Saúde, de Educação, do Congresso Nacional, o Conselho Nacional de Segurança Viária, governantes locais, ITS-Peru, além de profissionais e estudantes ligados ao tema. Hoje estão reunidos todos os gerentes municipais do Peru para um encontro exclusivo com o consultor do BID.


Apresentação do grupo de teatro de educação viária da Polícia Nacional do Perú durante o fórum.

COMPARTILHAR

Veja

também

Chuva e neblina podem comprometer a segurança no trânsito

Aumento nos combustíveis pode diminuir número de veículos circulando

Crianças e adolescentes por um trânsito mais seguro

Maio Amarelo mostra como cada pessoa pode salvar vidas

Cresce o número de mulheres motoristas profissionais

Tecnologia facilitando a vida dos condutores

Sinalizar corretamente um acidente evita mais vítimas e infrações

Volta às aulas exige cuidados redobrados com o transporte escolar

Cruzamentos ainda são locais com grandes números de acidentes

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

Nascemos do ideal por um transitar seguro e há três décadas nossos valores e pioneirismo nos permitem atuar no mercado de ITS atendendo demandas relativas à segurança viária, fiscalização eletrônica de trânsito, mobilidade urbana e gerenciamento de tráfego.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.