NOTÍCIAS

Terceira pista deverá provocar grande instabilidade operacional

NULL
Publicado em

    As obras na marginal do rio Tietê estão sendo concluídas, com a construção de uma nova pista central, ladeada por canteiros arborizados dotados de defensas metálicas.
    As seguintes dúvidas foram sepultadas pelos tratores. Qual o tempo necessário para saturar essa obra, que corresponde a 10 km de metrô não construído (temos só 62 km)? Como a redução da área verde, substituída por asfalto, afetará o microclima e a beleza da região?
    A cidade ganhou mais uma obra para veículos, e não para pessoas.

Haverá ganho real para os motoristas?
    A maior parte dos motoristas utiliza a marginal Tietê como parte da viagem. Assim, não adianta cronometrar “vantagens“ num trecho momentaneamente desafogado, ignorando que se pode perder ainda mais tempo adiante, quando automóveis liberados aos borbotões travarem ainda mais os corredores de trânsito já saturados. Por isso, deve-se medir o tempo total de viagem. Que cada motorista faça sua avaliação. Agora e daqui a um ano.
    E uma eventual melhoria decorrerá da obra em si ou do desafogo trazido pelo Rodoanel?

Como se orientarão os motoristas?
    As marginais Tietê e Pinheiros sempre operaram basicamente com duas pistas: a expressa, para os trajetos mais longos, e a local, servindo para a ligação com vias locais e com alças das pontes e viadutos.
    A nova terceira pista central se apresenta como obstáculo à passagem entre as pistas expressa e local. Em vez dos anteriormente existentes dois tipos de acesso (da pista local para a expressa e vice-versa), agora existirão quatro tipos possíveis de acessos entre as três diferentes pistas, numa barafunda de restrições.
    A sinalização de orientação deverá refletir essa dificuldade, com superabundância de indicações nas placas, sem espaço para colocação de pórticos com a devida antecedência, pois logo atrás existirá outra saída. O motorista poderá ser forçado a se deslocar para a pista local muito antes do efetivo local de saída, agravando sua saturação e entrelaçamentos, hoje acirradas batalhas campais.

Como será a operação do trânsito com três pistas?
    Operacionalmente, as três pistas da marginal Tietê, em geral deixadas com duas ou três faixas de rolamento, serão fortemente afetadas no caso de acidentes de trânsito ou quebra de veículos, devido à grande redução de capacidade da pista afetada, podendo, inclusive, ser facilmente ser bloqueadas -diferentemente do que ocorreria se tivessem sido mantidas apenas duas pistas, uma delas com cinco ou mais faixas, que seria afetada em apenas 20% da capacidade se um faixa ficasse bloqueada. É restrita a possibilidade de escapar para as pistas laterais afetadas e vazias e difícil a chegada de guinchos.
    Considerando também os naturalmente diferentes níveis de ocupação de cada pista (tal como ocorre hoje entre pista local e expressa), prejudicando a utilização equilibrada da capacidade disponível, as três pistas trarão grande instabilidade operacional, com indesejáveis manobras de mudança de pista.
    Por que não manter o padrão conhecido e bem resolvido de pista expressa/pista local? A existência de pilares de viadutos, adequadamente sinalizados e contornados nas pistas das marginais Pinheiros e Tietê, mostram hoje que era possível alargar a marginal mantendo apenas duas pistas.


Sergio Ejzenberg
Engenheiro e mestre em transportes pela Escola Politécnica-USP, é consultor em trânsito e perito em acidentes viários


Originalmente publicado na Folha de S. Paulo em 27/03/10.

COMPARTILHAR

Veja

também

Pesquisa mostra que 43% dos usuários têm medo de usar transporte público no pós-pandemia

Perkons é uma das melhores empresas para trabalhar

Cidades apostam na Muralha Digital para gestão de trânsito e repressão a crimes

Perkons apresenta primeiro carro 100% elétrico da frota para manutenção dos equipamentos de Curitiba

Perkons e Prefeitura de Curitiba iniciam teste de equipamento que promete identificar condutores barulhentos no trânsito

Juntos salvamos vidas é o tema da Semana Nacional de Trânsito

Lombada eletrônica completa 30 anos e já ajudou a salvar mais de 80 mil vidas

Homens continuam a ser mais imprudentes no trânsito

Perkons, uma das empresas mais inovadoras do país, completa 31 anos

Chuva e neblina podem comprometer a segurança no trânsito

Nascemos do ideal por um transitar seguro e há três décadas nossos valores e pioneirismo nos permitem atuar no mercado de ITS atendendo demandas relativas à segurança viária, fiscalização eletrônica de trânsito, mobilidade urbana e gerenciamento de tráfego.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.