NOTÍCIAS

Publicidade colabora nas ações de combate à má conduta no trânsito

Para Claudia Brütt, propagandas não garantem mudanças de atitudes, mas servem para fixar mensagens.

Publicado em
ozepv8z4jemeucswe6r8

 

“As campanhas devem ser contínuas para não caírem no esquecimento”, afirma a publicitária.

Fonte: Acervo Pessoal.

Uns dizem que a publicidade é a alma do negócio, outros que ela não deveria ser levada em consideração. No trânsito, ela tem sido uma das principais ações de marketing adotadas por entidades públicas e privadas, inclusive na hora de buscar a redução de acidentes de trânsito no País. Mas até que ponto ela é eficaz? Na opinião da professora do curso de Publicidade e Propaganda da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Claudia Brütt , ela não faz milagres e os resultados surgem em longo prazo. “As campanhas devem ser contínuas para não caírem no esquecimento. É preciso também buscar uma forma que faça com que as pessoas percebam a importância da causa que estão levantando e aliá-las com outras ações.”

Um exemplo de que o trabalho em conjunto é fator de sucesso, por exemplo, é a operação Balada Segura, realizada pelo Detran-RS em parceria com outras entidades. São realizadas blitze de fiscalização e educação em busca de combater, principalmente, a condução de veículos por motoristas alcoolizados. Além da fiscalização, são distribuídos porta-copos, lixeiras para carro, adesivos e panfletos com o objetivo de recordar a importância de dirigir sóbrio.  No Facebook, foi criado um aplicativo onde é possível sortear o “motorista da rodada” que contabiliza 100 usuários cadastrados.

Também houve investimentos em anúncios na TV, jornais, revistas e em busdoors.  Para mensurar o resultado da operação, o Detran encomendou uma pesquisa com dois mil motoristas de Porto Alegre, e os resultados foram positivos: um terço das pessoas afirmou ter mudado seu comportamento após o início da Balada Segura, e metade diz ter observado alguma mudança no comportamento de seus familiares e amigos. Os índices de acidentes diminuíram 28% entre 2011 e 2012, fazendo com o que o ano passado alcançasse a maior redução de mortes no trânsito dos últimos cinco anos na capital gaúcha.

Na opinião de Marcier Trombiere , assessor especial para assuntos de comunicação do Ministério das Cidades, a publicidade tem grande importância na formação do tripé “educação, fiscalização e mobilização” e é a melhor forma de educar a população adulta. “Entre as nossas ações está a página no Facebook ‘Parada pela Vida’. Ela já foi curtida por quase 700 mil pessoas. Esse número de pessoas engajadas por si só já comprova uma mudança de comportamento. Ela é a página mais curtida entre as de órgãos públicos no Brasil”, afirma.

A iniciativa privada também tem criado alternativas para melhorar as condições de trânsito no Brasil. A Porto Seguro, por exemplo, lançou em 2010 o movimento “Trânsito+gentil” com o objetivo de estimular a prática da gentileza nas ruas. Foram criados adesivos com a logomarca da campanha, vídeos educativos e páginas nas redes sociais. A adesão à campanha foi medida pelo número de acessos aos vídeos produzidos com a participação de celebridades, pela aceitação nas redes sociais e pelo número de adesivos distribuídos: a página no Facebook já soma mais de 600 mil fãs, enquanto o perfil no Twitter possui mais de 10 mil seguidores;  mais de 13 milhões de adesivos com a logomarca da campanha foram distribuídos; os vídeos somam cerca de 1,2 milhão de exibições no canal do “Trânsito+gentil” no YouTube;  no site oficial, são cerca de 15 mil visitas mensais.

 

De acordo com Detran-RS um terço das pessoas afirmou ter mudado comportamento após o início da Balada Segura, e metade diz ter observado alguma mudança no comportamento de seus familiares e amigos.

Fonte: Divulgação.

De acordo com a gerente de Marketing Institucional da companhia, Tanyze Marconato, a ideia da campanha surgiu a partir da percepção das próprias equipes da empresa acerca do aumento da intolerância no trânsito. “Entendemos que o tempo gasto com transporte é suficientemente estressante. Por isso, nossa intenção é estimular a reflexão por meio do humor e do testemunho de figuras públicas, que também são motoristas, para que as pessoas evitem ou não agravem situações que diariamente causam mais desgaste e até mesmo violência nas ruas.” Agora, o objetivo da campanha é esclarecer o perigo do uso do celular à direção, seja para falar, mandar mensagem ou checar notícias, e-mail e redes sociais.

Para Claudia Brutt, a publicidade nestes casos serve como uma espécie de lembrete para o público e, apesar do sucesso de algumas campanhas, elas não garantem mudanças de atitude no dia a dia do trânsito. “As campanhas publicitárias servem para reafirmar uma tendência e para que as mensagens não caiam no esquecimento. Ainda que a publicidade não possa garantir uma conduta diferente por parte da população, ela tem grande importância, pois garante que todos estejam cientes da mensagem que a campanha está comunicando, o que é um grande passo”, afirma.

E os dados têm levado a constatar que a ação conjunta tem tido efeito. Dados da Polícia Rodoviária Federal, relatados por Trombiere, mostram que no feriado do carnaval de 2012, houve 18% de redução de acidentes nas rodovias federais em relação ao ano anterior. O mesmo aconteceu com o de Corpus Christi, em que foi observada queda de 45%.

COMPARTILHAR

Veja

também

Relatório de Transparência Salarial

Visão Zero é capaz de transformar a mobilidade urbana no Brasil

Maio Amarelo 2024: Paz no trânsito começa por você

Perkons destacará suas soluções inovadoras e impacto na segurança viária na Smart City Expo Curitiba 2024

Lei da Cadeirinha completa 16 anos

Celebrando o aniversário do Código de Trânsito Brasileiro: 26 anos de avanços e transformações

Um alerta para o risco das ultrapassagens indevidas

“Lei Seca” completou 15 anos em 2023

Cinto de segurança: mais de 70 anos ajudando a salvar vidas

Inovações em segurança no trânsito ajudam a evitar sinistros

Nascemos do ideal por um transitar seguro e há três décadas nossos valores e pioneirismo nos permitem atuar no mercado de ITS atendendo demandas relativas à segurança viária, fiscalização eletrônica de trânsito, mobilidade urbana e gerenciamento de tráfego.