NOTÍCIAS

O Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito

por Cristina Baddini Lucas*

Publicado em

Mais de 40 mil pessoas morreram em 2011 no Brasil, vítimas de acidentes de trânsito envolvendo carros e motos e também foram feitas mais de 145 mil internações no país em razão destes acidentes.

No mundo todo a violência no trânsito mata todos os anos mais de 1 milhão de pessoas, fere e incapacita mais de 50 milhões e, é a causa principal de mortes de jovens na faixa etária dos 10 aos 24 anos. Mas, é bom ressaltar que a violência no trânsito é previsível e, por isso mesmo, evitável.

Para tentar conter este genocídio, foi criado em 1993 pela RoadPeace, uma organização de caridade do Reino Unido em prol das vítimas de acidentes rodoviários: o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito onde,  entidades vinculadas à disseminação da cultura de segurança viária incentivam que governos e organizações civis realizem uma mobilização social para reivindicação de ações efetivas para a redução de vítimas e práticas sustentáveis de segurança no trânsito.

Em outubro de 2005, a assembléia geral da ONU aprovou resolução conclamando todos os países para que definissem o terceiro domingo do mês de novembro de cada ano como o dia dedicado à memória das vítimas da violência sobre rodas.
A OMS – Organização Mundial da Saúde e as demais instituições mundiais ligadas à segurança na circulação viária incentivam os governos e as organizações civis em todo o planeta que celebrem essa data, não só como uma forma de mobilização social e de homenagem aos entes queridos vitimados pela violência viária, mas também como legítima e necessária provocação para que ações efetivas e práticas sejam adotadas.

VIOLÊNCIA ABSOLUTAMENTE PREVISÍVEL

Domingo, dia 18, será celebrado o Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito. Em 2007 foi feito no Rio de Janeiro um movimento social com o intuito de homenagear as vítimas de acidentes de trânsito. Movimento que se repetiu em 2008. Em 2009, para que a consciência sobre a gravidade do problema fosse ampliada, os organizadores decidiram que, a partir daquele ano, ela seria itinerante, acontecendo em cidades diferentes. A primeira escolhida foi Curitiba, palco de uma tragédia que vitimou dois jovens inocentes e que comoveu o Brasil. O evento foi marcado com a construção de um monumento permanente no Parque Barigui. Em 2010 as atividades foram em Florianópolis, Santa Catarina, capital do segundo Estado brasileiro no ranking da violência no trânsito e em Curitiba em 2011.

Em 2012 a capital brasileira do evento será São Paulo. O tema de 2012 é Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, uma data para não ser esquecida!

Para 2013, em virtude do lançamento da campanha: “Pela Consciência no Trânsito” e, pelo ato de criação do “Conselho Nacional pela Redução de Acidentes”, assumido pela Presidente Dilma Rousseff, o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito acontecerá em Brasília.

Cabe ressaltar que, independentemente do evento principal, é importante que, o mesmo aconteça também em outras cidades.

ATIVIDADES

Em Curitiba será instalado um painel de 10 metros de comprimento na Boca Maldita, no Centro. No local, as pessoas poderão colocar mensagens homenageando familiares e amigos vítimas de acidentes de trânsito.

Também serão depositadas flores amarelas por Policias e Agentes de Trânsito, bem como será celebrada uma oração ecumênica, além da soltura de balões amarelos e uma revoada de pombos em reverência à memória às vítimas de acidentes de trânsito.

Durante a Maratona Internacional de Curitiba, que também ocorrerá no domingo (18), serão colocados ao longo do percurso por onde passarão os atletas, carros que sofreram acidentes de trânsito, para lembrar as consequências dos acidentes.
Se você for de São Paulo, compareça no dia 18 de novembro das 10 às 14 horas no Parque da Juventude (Estação Carandiru) para essa homenagem. Haverá shows e atividades educativas.

Se você for de outra cidade, não deixe essa data ser esquecida! Vamos ajudar a colocar o país na direção da preservação da vida, da saúde e da paz no trânsito.

*Cristina Baddini Lucas
Assessora do MDT, colunista do Diario do Grande ABC (Coluna De Olho no Trânsito)

COMPARTILHAR
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
VEJA TAMBÉM

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

No verão cresce o número de acidentes envolvendo ciclistas

Fugir do local do acidente é crime, mesmo quando não há vítimas

Brasil se mobiliza com ações em homenagem às vítimas de trânsito

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.