NOTÍCIAS

Premonição sobre tragédias automobilísticas confirmada no feriadão

por Milton Corrêa da Costa*

Publicado em

Nossa premonição sobre tragédias no trânsito, no feriado de 07 de setembro, foi confirmada pelos números da Polícia Rodoviária Federal, tão somente no que se refere aos dados estatísticos dos acidentes ocorridos em rodovias federais, o que significa dizer que a tragédia foi muito maior do que se imagina. Os números da PRF indicam que a Operação Independência registrou 2.319 acidentes, 1.438 feridos e 110 mortes pelo país. Santa Catarina com 17 mortes, Minas Gerais com 15 e Paraná com 14 foram os estados que registraram mais vítimas fatais. Entre as autuações, a ultrapassagem pela contramão foi a mais reprimida: 4,3 mil registros. A infração foi a que mais causou óbitos no período: 34,5%. É a chamada morte pela insensatez e imprudência. Ainda segundo a PRF, durante o feriado da Independência, foram realizados cerca de 14 mil testes do bafômetro, que gerou 576 autuações e 180 prisões, o que comprova, sem dúvida, a desobediência à Lei Seca, apesar de mais de quatro anos em vigor em território nacional.
Vejamos agora dois tristes relatos de acidentes fatais e um flagrante de uma moto voadora:

Paraná (uma família extinta)
Seis pessoas da mesma família morreram num acidente na rodovia PR-437, na sexta-feira, 07 de setembro, na cidade de 1º de maio, no norte do Paraná. Segundo a polícia, o motorista perdeu o controle do carro numa curva e bateu de frente – cena de horror, dor e sofrimento – num reservatório de água.

Rio de Janeiro (a contramão fatal)
Na rodovia Niterói-Manilha, na noite também do dia 07, um Kadett e um Celta colidiram de frente. Duas pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida. De acordo com a Autopista Fluminense, o motorista do Celta, de 28 anos de idade, pegou o acesso errado, entrando na contramão da pista, no sentido Região dos Lagos. O motorista do Kadett sofreu fratura do fêmur. A notícia não informa quem foram os mortos no grave acidente, cuja causa foi a falta de atenção.

Vídeo mostra motociclista atingir 300 km/h na Marginal Pinheiros
Um vídeo postado na Internet mostra um motociclista atingindo 300 km/h na Marginal Pinheiros, em São Paulo, dias atrás. É possível ver o velocímetro registrando a velocidade atingida pelo veículo, descrito como uma moto CBR 1000. Um desafio ao perigo. Talvez imaginasse estar disputando uma prova de motovelocidade.
A publicação também informa que o piloto ia pela pista sentido Rodovia dos Bandeirantes. O vídeo, que tem mais de 8 minutos, mostra o motociclista se arriscando ao costurar os veículos, chegando um momento em que ele passa entre dois carros. A velocidade variava entre 150 km/h e 250 km/h.
Fonte do vídeo: Jornal O DIA Online (08/09/12)

A próxima tragédia
Aguardemos agora o feriado de 12 de outubro e os números de mortos e feridos da tragédia futura. Tragédias já anunciadas num trânsito desumano e violento onde a imprudência, o desrespeito às regras de circulação e a falta de atenção são as grandes causas. Até quando?

 

*Milton Corrêa da Costa
Tenente coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro e estudioso em segurança de trânsito

COMPARTILHAR

Veja

também

Chuva e neblina podem comprometer a segurança no trânsito

Aumento nos combustíveis pode diminuir número de veículos circulando

Crianças e adolescentes por um trânsito mais seguro

Maio Amarelo mostra como cada pessoa pode salvar vidas

Cresce o número de mulheres motoristas profissionais

Tecnologia facilitando a vida dos condutores

Sinalizar corretamente um acidente evita mais vítimas e infrações

Volta às aulas exige cuidados redobrados com o transporte escolar

Cruzamentos ainda são locais com grandes números de acidentes

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

Nascemos do ideal por um transitar seguro e há três décadas nossos valores e pioneirismo nos permitem atuar no mercado de ITS atendendo demandas relativas à segurança viária, fiscalização eletrônica de trânsito, mobilidade urbana e gerenciamento de tráfego.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.