NOTÍCIAS

Perkons, fazendo história no trânsito

Os acidentes e o impacto do tráfego ao meio ambiente tornaram o trânsito uma questão de saúde pública. Esse cenário impulsionou as inovações da Perkons

Publicado em

A Perkons completou 20 anos este mês. Quando iniciou suas atividades no início da década de 90, o trânsito dinâmico e complexo já revelava um mercado de atuação desafiador, mas rico em oportunidades. Foi ao vivenciar o trânsito, a insegurança para os condutores e pedestres, que a lombada eletrônica foi idealizada. Com ela o Brasil conheceu uma nova legislação que proporcionou uma fiscalização justa e uma forma diferente de operar o trânsito, que trouxe melhor qualidade de vida às pessoas.
Durante este período de existência, muita coisa mudou – no trânsito e na tecnologia desenvolvida pela Perkons. Já no início do milênio, notava-se um crescimento acelerado da população e da economia, aumentando a demanda por infraestrutura para os diferentes modos de transporte. Os primeiros equipamentos eletrônicos de monitoramento que antes registravam apenas velocidade e contagem de veículos, com o tempo ganharam novas funcionalidades.
“Os acidentes e o impacto do tráfego intenso ao meio ambiente tornaram o trânsito uma questão de saúde pública. Esse cenário impulsionou as inovações da Perkons. A empresa transformou seus produtos em soluções integradas, que passaram a agregar tecnologias e serviços que otimizaram a gestão do trânsito e oferecem hoje melhores condições de mobilidade e segurança”, explica o diretor Walter Alberto Schause.

Contexto
A cidade de São Paulo, maior em frota do Brasil, é um bom exemplo do que aconteceu no trânsito durante estes vinte anos.  Em 1991, o trânsito era a quinta causa de morte, em 2003 pulou para o décimo lugar. Segundo o Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade no Município de São Paulo (Pro-Aim), houve oscilações no período, mas a “queda observada entre 1996 e 1998 pode ter sido influenciada por algumas medidas adotadas antes da implantação oficial do Código Nacional de Trânsito em 1998, tais como a colocação de lombadas eletrônicas, uso obrigatório de cinto de segurança e toda a mobilização da sociedade em torno da questão”. Por outro lado, os picos de congestionamento já chegaram a quase 300km e a frota está em sete milhões.
“A introdução do Código de Trânsito Brasileiro, em 1998, foi de fato um divisor de águas, pois o cinto de segurança se tornou obrigatório, as multas encareceram e a fiscalização, inclusive da velocidade máxima, ficou mais rigorosa. Isso tudo contribuiu para diminuir os acidentes no Brasil”, diz o engenheiro e especialista em trânsito, José Mario de Andrade.
Em sintonia com a nova realidade, a Perkons desenvolveu um leque de produtos e serviços para monitoramento inteligente do trânsito. “Desde o início da gestão, com os fundadores, o que aprendemos a fazer bem foi identificar oportunidades de negócio e usar os conhecimentos da engenharia para trazer soluções às dificuldades do dia a dia”, explica o empresário Schause.
Ele elenca algumas aplicações das tecnologias disponíveis atualmente, como inibir o desrespeito à velocidade e ao semáforo; que veículos não autorizados trafeguem em locais e faixas determinados; reprogramar os tempos de semáforo de acordo com o fluxo de veículos; dar prioridade à passagem de transporte coletivo; informar os usuários sobre o tempo de trajeto e rotas alternativas; monitorar as vias em tempo real e intervir rapidamente em casos de acidentes ou veículos parados na pista; e informar rota de veículos roubados e clonados.
“Estamos sempre acompanhando nossos clientes e as mudanças no mercado para continuarmos sendo líderes e com a capacidade de adaptação e renovação que sempre foi marco do grupo”, finaliza.

Além da tecnologia
Paralelo ao desenvolvimento de tecnologias, a Perkons investe, desde o início de suas operações, no fomento de informações e também em projetos educativos. “Como o assunto trânsito era muito novo, promovemos eventos, pesquisas, treinamentos com especialistas e investimos em um verdadeiro portal na Internet – com notícias diárias, legislação, entrevistas, estudos, espaço para chats, publicação de artigos e fotos, e muito mais”, diz Schause.
Além disso, este ano o site www.educacaoetransito.com.br completa dez anos, com conteúdos para educadores, pais e profissionais do setor. “Recebemos contatos de professores e instrutores de trânsito que usam essa ferramenta em suas aulas. Difundir conhecimento online é mais uma maneira de contribuir para a construção de um trânsito mais humano e seguro no Brasil”, finaliza.

Relembre o marco inicial
Um acidente de trânsito, provocado por uma lombada física no início dos anos 90, motivou a nova invenção. Os fundadores da empresa começaram a pensar em uma forma mais eficiente e menos abrupta de se reduzir a velocidade. Assim chegaram ao primeiro modelo da lombada eletrônica. Para que as lombadas eletrônicas se tornassem realidade, os fundadores da Perkons tiveram que trabalhar para que outras pessoas apostassem no invento.
Com a autorização do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) em mãos e uma parceria com o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), em 1992 foi possível instalar as dez primeiras lombadas eletrônicas na capital paranaense.

Confira os principais marcos históricos – na Perkons e no trânsito brasileiro.

COMPARTILHAR
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
VEJA TAMBÉM

CTB completa 24 anos com crescimento e envelhecimento da frota nacional

No verão cresce o número de acidentes envolvendo ciclistas

Fugir do local do acidente é crime, mesmo quando não há vítimas

Brasil se mobiliza com ações em homenagem às vítimas de trânsito

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.